a peixaria da esquina

Do mar apenas o melhor. Cozinha com alma lusitana, um oceano de descobertas saborosas.

A ORIGEM DA ESQUINA

Foi num bairro, mais concretamente em 2009, que surgiu a primeira Tasca. Num cruzamento, num ponto de encontro, uma esquina. O bairro define-se pela cultura, um bairro tipicamente lisboeta, onde a portugalidade corre nas ruas. Dos mais novos aos mais velhos, a simpatia é quem reina. O movimento é constante, a alegria produto do contagio e a hospitalidade está em todo o lado. A história apelidou-o de burguês. Com um coração de ouro, a Tasca da Esquina nasceu em campo de Ourique.

Tudo começou porque a criatividade existe, mas não como um ato singular. Começa na casualidade e cresce através da experiência, fluindo em três mentes brilhantes. Vitor Sobral o mentor, principal responsável pela reinvenção da gastronomia portuguesa. Durante as múltiplas viagens que fez, pelo caminho, apaixonou-se pela lusofonia. Hoje, a gastronomia lusófona é um reflexo de tudo aquilo que faz. Com ele está Hugo Nascimento, um criativo nato, um arquiteto de ideias gastronómicas. O artista que dá vida e cor a todos os elementos que compõem um prato. Luís Espadana é o terceiro elemento, mas não menos importante. Nas suas raízes trás as vivências do avô, as caminhadas pelas serras, os períodos de caça e o contacto direto com a natureza. Um às no tempero, um dominador de armas a alta temperatura, os tachos.

Juntos há 17 anos, entre eles, a união é digna de uma família feliz. A procriação faz parte e as esquinas continuam multiplicar-se pelo mundo fora.

NA COZINHA DA PEIXARIA

Frescura, criatividade e tradição. São estas as palavras-chave da cozinha da Peixaria. Aqui vai encontrar tudo o que é do mar: o original prego de atum, o verdadeiro casco de sapateira, as vieiras coradas com emulsão de maracujá, as açordas e, claro, as tradicionais cataplanas.

Mas não ficamos por aqui. As estrelas da companhia são os peixes marinados, com o carapau, o robalo, a dourada e o atum a subirem ao palco, a cru — de acordo com a matriz da cozinha portuguesa, como notas cítricas distintas.

Há, também, espaço para peixes curados de sabor intenso. Conservados com uma técnica milenar, a salmoura, são uma espécie de presunto do mar.

E que cozinha ficaria completa sem grelhados a carvão? A deliciosa simplicidade de um peixe grelhado é imbatível e uma forma perfeita de sentir o sabor a mar.

Mas não ficamos por aqui, porque há mar e mar, mas há vinho para provar. Temos uma cuidadosa seleção dos melhores néctares para harmonizar de forma sublime todas as refeições.

Venha daí, a nossa proposta é simples:

Prove o melhor peixe do mundo

SURPREENDA-SE

Para mergulhar num mar de sabores

O QUE FAZEMOS…

Cozinhamos! Até aqui tudo bem…

A cozinha é multidisciplinar, conceptualiza-se, desenvolve-se, define-se e molda-se aos modismos. Até há quem lhe chame ciência. Se fôssemos pelas definições, a nossa cozinha enquadrar-se-ia no conceito de cozinha portuguesa contemporânea.

Modernices…

Estar na moda é ser Português.

VISIONÁRIOS…

Das raízes de uma nação nascem heróis e conquistadores. Um povo de criadores, curiosos e irrequietos. Lutadores que não medem distâncias ao horizonte. Aqueles que caminham para destinos longínquos, navegando em oceanos desconhecidos. Sem medos, em 2011 chegam ao Brasil. A África acabaram de chegar, mas a viagem é longa. A rota está traçada. Vamos seguir a alma de um passado que nos guia para um futuro de sonho.

Visionários? Provavelmente não.

100% Portugueses.